quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Porém, qualquer um, independentemente das habilitações que tenha,ao menos uma na sua vida fez ou disse coisas muito acima da sua natureza e condição, e se a essas pessoas pudéssemos retirar do quotidiano pardo em que vão perdendo os contornos, ou elas a si próprias por violência se retirassem das malhas e prisões, quantas mais maravilhas seriam capazes de obrar, que pedaços de conhecimento profundo poderiam comunicar, porque cada um de nós sabe infinitamente mais do que julga e cada um dos outros infinitamente mais do que neles aceitamos reconhecer. - JANGADA DE PEDRA -

5 comentários:

  1. Freud criou uma teoria em que a busca do prazer tem papael crucial no desenvolvimento da personalidade. Freud em alemão, sua língua, significa prazer, alegria... Nietzsche fez a análise da humanidade como a evolução da 'negação da vida' nas diversas formas de niilismo. Nicht, Nichts significam 'não' e 'nada' em alemão. Fernando Pessoa desdobrou-se em inúmeros heterônimos, máscaras, 'personas' poéticas. Persona em latim, origem da palavra pessoa, significa máscara. Seguem inúmeros exemplos entre gente famosa.
    Tudo isso pra dizer que o Sar-amago me parece muitas vezes pessimista demais acerca do destino humano. Amargo!

    ResponderExcluir
  2. Um grande gênio amargo, evidentemente!

    ResponderExcluir
  3. Agorta eu entendo o que você escreveu sobre Saramago, lá no meu blog.Realmente, quanto a aprender com ele!
    Sabe, Cris, acho que essa é a finalidade do seu blog, em relação a ele: re-ler, re-entender, compreender!

    ResponderExcluir
  4. Marcos, muito coerente sua análise, não tenho como discordar...Quanto à amargura, não creio que seja um defeito, e sim uma qualidade, na medida em que desnuda a realidade humana, tocando em feridas históricas e levando-nos à verdadeira reflexão.

    ResponderExcluir
  5. Léa, você entendeu perfeitamente o propósito do blog...

    ResponderExcluir